quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Comunidade Maria Cursi



Os educadores do Programa Urbano, as lideranças, que atuam há cinco décadas na Comunidade Maria Cursi e as famílias moradoras, avaliam como positivo o saldo de suas lutas com o Movimento de Defesa do Favelado. Hoje a favela já possui 563 lotes com registro em cartório. Além da regularização fundiária conquistaram água, esgoto luz, pavimentação de vielas e por últimos três muros de arrimo que foram importantíssimos para proteger  as famílias dos riscos de escorregamentos.

Sivoniza Lopes, José Mendes, lideranças locais,  e Josefa Vieira, educadora do Programa Urbano, avaliam que  a maior de todas as vitórias foi conseguir que as famílias de baixa renda não fossem  retiradas do local.  A área ocupa todo o quarteirão delimitado pela  Av. Maria Cursi, João Sodini, Rua Dr. Valdemar Lapietra e Av. Mateo Bei. Uma área bastante valorizada e cobiçada pelo setor imobiliário, por possuir infraestrutura urbana: equipamentos de saúde, educação, comércio, bancos e bem servida por transporte público.  


O trabalho continua e a próxima etapa da luta é a garantia da transferência  de cerca de 200 famílias, que estão na parte central e baixa da favela, para imóveis definitivos e não para abrigos,  por conta das obras de canalização do córrego local.  
Veja o álbum de fotos no Facebook do Programa Urbano, curta nossa página e acompanhe nosso trabalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário