sábado, 29 de novembro de 2014

TROCA DE EXPERIÊNCIAS E CONFRATERNIZAÇÃO

O Programa Urbano reuniu cerca de 110 pessoas na Chácara do Conde, no sábado 29 de novembro de 2014. Educadores, coordenadores e representantes de famílias beneficiárias do PU, das regiões Centro, Leste e Norte, passaram um sábado de muita troca de experiências e  confraternização, na região de Capela do Socorro, Zona Sul da Capital Paulista.





Os visitantes foram recebidos com um belo café da manhã preparado pelas mulheres da Cooperativa pão e arte. Depois das boas vindas das coordenadoras do Programa Urbano, Heluisa Soares e Sueli de Fátima, e de Marcos Silva, Assessor do projeto os participantes do encontro, foram convidados a refletir sobre as conquistas obtidas, lutas atuais e os sonhos para o futuro. Cada grupo ficou livre para escolher a melhor forma de apresentar as reflexões e conclusões.


O encontro terminou com um churrasco de confraternização e música. E ainda deu tempo para uma visitinha na horta da dona Maria. Difícil foi fazer o pessoal entrar no ônibus na hora de voltar. Foi realmente um dia riquíssimo para todos.

O primeiro grupo encenou a ocupação de um prédio abandonado. A polícia chegou para a reintegração de posse, mas as famílias resistiram e fizeram valer a função social da propriedade.


Veja a seguir síntese da contribuição de cada grupo:





“Conseguimos nossa casa e vamos continuar lutando junto com os outros.” 









“É preciso conscientizar pelo direito à moradia.  Com formação conseguiremos mudar a má vontade política que não defende nossos direitos.” 


“É preciso garantir direitos iguais para todos e moradia de interesse social, no Centro. Tem muito prédio que não cumpre a função social em São Paulo.” 



“Precisamos preservar nossas fontes de água. Precisamos exigir dos governos que aproveitem a energia solar. Mas não adianta nada ficar dentro de casa reclamando. Tem que participar da luta em conjunto. Precisamos também combater a homofobia e a violência contra a mulher e a discriminação de negros, nordestinos, qualquer tipo de discriminação. Mulher não é mercadoria e homem não manda na mulher. O casamento é feito de convivência e de respeito.” 




“Há 20 anos não tínhamos problema com água. Hoje temos que aprender a preservar. Cada um tem que fazer a sua parte.” 





“Moradia sem respeitar a natureza pode se tornar um risco. Também temos que estar atentos pois mulheres e crianças são vítimas de todo tipo de violência."









“Meu  sonho é uma praça cheia de brinquedos”












“O judiciário sempre vai ficar a favor do proprietário. Formação é prioridade porque a gente consegue falar de igual para igual e conquistar nossos direitos.”




O encontro de formação e troca de experiências faz parte do Projeto   “Promovendo uma cidade inclusiva e sustentável: redução da vulnerabilidade social, ambiental e climática das comunidades de baixa renda em São Paulo.

Destaque para  a importância do financiamento da União Europeia, e também do apoio de CAFOD, a Agência Católica para o Desenvolvimento Internacional, sediada no Reino Unido, para a execução deste  projeto  em parceria pelo MDF -Movimento de Defesa do Favelado e  APOIO - Associação de Auxílio Mútuo. 
Veja o álbum com 120 fotos do encontro no facebook: Programa Urbano

Nenhum comentário:

Postar um comentário