sexta-feira, 10 de julho de 2015

Encontro dos movimentos sociais com Papa Francisco n Bolívia

Representantes do Programa Urbano também estiveram em Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, para  o II Encontro Mundial dos Movimentos Populares com o Papa Francisco, que recebeu delegados de todo o mundo. "Francisco é o primeiro Papa que nos escuta! Temos uma grande responsabilidade aqui”. Disse Evo Morales, o presidente da Bolívia.

 "Se a política for dominada pela especulação financeira, ou se a economia for governada apenas por um paradigma tecnocrático e utilitário preocupado apenas com o aumento da produção, não conseguiremos compreender, quanto mais resolver, os grandes problemas da humanidade", disse o Papa.

No encontro o cardeal Peter Turkson disse que a Igreja quer escutar o grito dos pobres: "o grito, a queixa, o protesto e a pressão dos pobres são de vital importância para que os poderosos do mundo compreendam que assim não se pode continuar. A Igreja quer escutar este grito e somar-se a ele[...]. A Igreja quer unir suas mãos nesses processos e ajudá-los para que a cada dia suas cooperativas sociais, suas associações comunitárias, suas comunidades campesinas e indígenas se fortaleçam, para que possam dar mais e melhores condições para o desenvolvimento integral dos excluídos como pessoas, famílias e povos”.



A visita do Papa por três países da América Latina, que começou na segunda-feira no Equador, acaba no domingo no Paraguai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário